24.JAN.2017 início mediateca

Estudos de Engenharia Descarregar fotocópias das imagens     Descarregar esta aula em PDF

 

 

 

Estudos de Engenharia

 

 

 

1. o que é a Engenharia?

 

A Engenharia é o conjunto de métodos para aplicar o

conhecimento técnico e científico na planificação, criação e

manutenção de estruturas, máquinas e sistemas

para benefício do ser humano

(melhoria da qualidade de vida).

 

 

2. evolução histórica e primeiras escolas

 

Desde a Pré-História, o homem sempre utilizou os conceitos de

Engenharia na resolução dos problemas – abrigos, edifícios, transporte

e locomoção, energia, defesa e proteção, alimentação, recolha e

transformação de materiais…

 

Porém, as primeiras escolas de Engenharia aparecerem somente

nos meados do século XVIII.

 

 

3. abrigos, edifícios e construções

de populações nómadas e sedentárias

 

Ao longo dos tempos o homem utilizou vários materiais

nos seus abrigos e nas suas construções. Alguns dos materiais

são utilizados desde sempre (materiais naturais – madeira,

peles de animais, canas, terra, argila, pedra, fibras vegetais)

e outros foram evoluindo com as novas descobertas,

até aos novos materiais de construção.

 

4. transporte, comunicação e energia

 

Desde a simples roda, ao domínio do fogo, até ao carro a hidrogénio,

à energia limpa... o homem ainda não parou.

 

A partir da roda primitiva foi possível desenvolver as primeiras tecnologias de transporte.

 

5. defesa e proteção

 

A evolução do homem esteve sempre relacionada com o meio,

a melhoria das suas condições de vida,

a auto preservação e a conquista ou a defesa dos seus territórios.

 

 Desde tempos primitivos o Homem construiu engenhosos instrumentos de defesa,

desde os mais rudimentares aos mais elaborados.

 

6. as primeiras escolas

 

Uma das primeiras escolas de Engenharia,

que serviu de modelo para as escolas futuras,

foi a École Polytechnique, fundada na França em 1795

por iniciativa de Gaspard Monge (1746-1818)

e Antoine François Fourcroy (1755-1809).

 

A Escola Politécnica francesa era considerada sobretudo uma escola de engenharia militar.

 

A partir desta escola aparecem várias outras em França

e na Alemanha e depois pelo mundo fora, pretendendo essencialmente

dar resposta a questões militares no âmbito do armamento

e da construção de edifícios.

 

É em 1854, com a Escola de Zurique,

que podemos considerar o aparecimento da Engenharia Moderna.

 

 

7. ramos da Engenharia

 

Enquanto a Arquitetura tem ambições estéticas no impacto dos seus

 projetos com o cidadão, a Engenharia é igualmente importante

porque procura soluções técnicas e funcionais para colocar em prática

as obras de arte dos arquitetos.

 

Engenharia AERONÁUTICA

É o ramo da engenharia que se ocupa do projeto e da manutenção de

aeronaves e da gestão das atividades aeroespaciais.

O engenheiro aeronáutico envolve-se no projeto e na construção de todos

os tipos de aeronaves, como aviões, helicópteros, foguetes e satélites.

 

A engenharia aeronáutica, a engenharia de telecomunicações e a engenharia ambiental podem estar na origem de grandes projetos, como um satélite: sendo uma obra que exige conhecimentos de aeronáutica, implica comunicação e pode promover, por exemplo, o estudo do meio ambiente.

 

Engenharia CIVIL

Além de projetar, gerir e executar obras como casas, edifícios, pontes,

viadutos, estradas, barragens, canais e portos, o engenheiro civil tem

como atribuição a análise das características do solo, o estudo da

insolação (resistência ao sol) e da ventilação do local

e a definição dos tipos de fundação.

 

Engenharia de MATERIAIS

É o ramo da engenharia voltado para a pesquisa de materiais

e de novos usos industriais para os materiais já existentes.

Este engenheiro pesquisa e cria materiais como resinas, plásticos,

cerâmicas, ligas metálicas, etc.

Tem um papel importante no progresso com a investigação e utilização

de novas matérias-primas.

 

Engenharia MECÂNICA

 

Ford T de 1908 e teste no The Empty Car da Hyundai em 2014.

 

É a área da engenharia que cuida do desenvolvimento, do projeto,

da construção e da manutenção de máquinas e equipamentos.

O engenheiro mecânico desenvolve e projeta máquinas, equipamentos,

veículos, sistemas de aquecimento e de refrigeração e ferramentas

específicas da indústria mecânica.

 

Engenharia MILITAR

 

Desenho das fortificações da comuna de Saint-Martin-de-Ré, no sudoeste da França.

 

É o ramo da engenharia que dá apoio às atividades

de combate dos exércitos, construindo pontes, campos minados,

estradas, etc., encarregando-se também da destruição dessas

mesmas facilidades do inimigo e aumentando o poder defensivo

por meio da construção ou do melhoramento das estruturas de defesa.

 

Engenharia QUÍMICA

É a área da engenharia voltada para o desenvolvimento de processos

industriais que empregam transformações físico-químicas.

O engenheiro químico cria técnicas de extração de matérias-primas,

bem como da sua utilização ou transformação em produtos químicos

e petroquímicos, como tintas, plásticos, têxteis, papel, celulose...

 

Engenharia TÊXTIL

São as técnicas e os conhecimentos utilizados na fabricação e no

tratamento de fibras, fios e tecidos e na confeção de roupas.

O engenheiro têxtil projeta as instalações, os equipamentos e as linhas

de produção de tecelagens e indústrias de confeção de roupas.

 

mais: Engenharia AMBIENTAL (estudo dos recursos naturais),

CARTOGRÁFICA (recolha de dados para elaboração de mapas),

de COMPUTAÇÃO (desenvolvimentos de computadores e afins),

de ALIMENTOS (tratamento de alimentos industrializados),

de MINAS (pesquisa e tratamento de recursos minerais),

FLORESTAL (uso sustentável dos recursos florestais),

ACÚSTICA (estudos de impacto de ruídos e vibrações),

BIOMÉDICA (conceção de equipamentos para uso médico),

de TELECOMUNICAÇÕES (sistema de telecomunicações),

 etc. etc.

 

 

8. entre a Arquitetura e a Engenharia...

 

 

As diferenças

Arquitetura e Engenharia trabalham com formas, mas enquanto a

arquitetura procura enfatizar a forma de modo a dar-lhe uma dimensão

mais ousada (artística), a engenharia procura na forma uma maneira

de resolver os problemas funcionais (técnicos) duma construção.

Quer dizer: a engenharia prefere formas simples, mas funcionais,

formas que duma maneira geral não causam tanto impacto visual,

mas que se tornam necessárias para a estabilizade da obra.

Em suma, a engenharia tem uma intenção essencialmente funcional,

e é esta postura austera da engenharia que mais a caracteriza

e a distingue.

 

As dependências

O desenvolvimento de um desenho arquitetónico de uma construção

não será possível se não se fizer um estudo prévio de engenharia

que aborde questões inevitáveis, tais como:

local de implantação e seus desafios, volumetria da obra,

consolidação de terrenos, ensoleiramento, ancoragem, etc.

A engenharia serve para promover um conjunto de estudos

técnicos e científicos que permitam garantir a usabilidade e

durabilidade da obra, quer em circunstâncias normais,

quer em circunstâncias de perturbações climáticas

que podem provocar fenómenos sísmicos, movimentação de solos,

desgaste das estruturas, etc.

 

 

 

ALUNOS CRIATIVOS | Direitos reservados © desde 2014

Revisto em  www.alunoscriativos.net